adri peq

Adriana Ramos

Secretária executiva adjunta do Instituto Socioambiental (ISA), Adriana acompanha de perto, desde Brasília, os rumos das políticas públicas brasileiras. Ativista online das causas mais nobres, casou-se com um amazônida e, de corpo e alma, embrenhou-se nas diversas realidades da floresta. Descobriu os povos que vivem nela, sua imensa sabedoria e deparou-se com outra verdade: a prepotência e a arrogância de nossa sociedade diante de indígenas e ribeirinhos. Adriana foi apresentadora do TEDxVer-o-Peso em 2011. 

camila

Camila Honda

Depois de atuar como bailarina durante 12 anos, a belenense Camila Honda decidiu ampliar sua caminhada pela arte. Tornou-se cantora, influenciada por seu gosto musical por grandes nomes e bandas como Beatles, Juan Baez e Marisa Monte. Em 2009, fez mestrado em Criação Artística Contemporânea em Portugal. No ano passado, depois de muito preparo, realizou o primeiro show em Belém, durante o Circuito Terruá. Seu próximo passo? Gravar o tão esperado primeiro CD.

debora peq

Débora Noal

Ela gosta de dizer que é “humana, brasileira e andarilha por natureza”. Nos seis anos de universidade, militou enquanto estudante por um sistema de saúde mais digno. De 2005 a 2008 trabalhou como psicóloga e sanitarista no SUS do nordeste brasileiro. Integrante do Médicos sem Fronteiras, nos últimos 4 anos tem vivenciado trocas entre “as pessoas do desastre” em experiências nacionais e internacionais em guerras, epidemias, terremotos, enchentes, furacões e violências étnicas. É testemunha da dor e da perversidade em continentes como América, Ásia e África.

elisabete peq

Elizabete Rodrigues

Imaginar estudantes de uma comunidade do interior do Amapá mostrando seu projeto em uma feira internacional de Ciências, nos Estados Unidos, nunca pareceu impossível para essa professora de Laranjal do Jari. Além dos conteúdos de física e matemática, os alunos que passam por suas aulas aprendem que podem sonhar grande – mesmo que pra isso o pessoal tenha que vender bolo na praça. 

felipe peq2

Felipe Cordeiro

Brega e antenado, pop e alternativo, local e global são rótulos que se confundem o tempo todo no trabalho do cantor e compositor belenense.  Entre os músicos mais influentes da cena atual do Pará, ele é talvez o que mais encare o desafio de produzir uma música inovadora, mas ao mesmo tempo carregada de tradições culturais amazônicas, como a guitarrada. Filósofo de formação, Felipe parece ter seguido, em sua poesia, o conselho da música Língua, de Caetano Veloso: “se você tem uma ideia incrível, é melhor fazer uma canção”.

fernanda peq

Fernanda Baumhardt

Seu sonho era ser correspondente internacional em guerras e conflitos pela CNN. Em 2005, assumindo outras funções, começou na CNN International em Londres, depois foi parar nos Estados Unidos. Um dia, com a carreira no ápice, resolveu ouvir o chamado de um tal de “senso de missão”. Feliz da vida, trocou os Estados Unidos por Malaúi, país da África cujo nome, curiosamente, significa “o sol nascente”.  Hoje mora no Brasil e comanda a Proplaneta, produtora pela qual roda o mundo fazendo vídeos participativos em pequenas comunidades.

fil peq

Filipe Freitas

Educomunicador com formação em ecologia profunda, permacultura, biopsicologia, biodanza, fotografia e direção audiovisual. Mora no Rio, mas é co-fundador da ecovila Terra Una, em Minas Gerais. É um dos instrutores do curso Educação Gaia, pautado na sustentabilidade “fora da caixa”. Seu saber multidisciplinar, aliado à sensibilidade, o ensinaram o poder da conexão – com os outros, com o planeta, mas principalmente consigo mesmo. Como curar o outro sem olhar para dentro? 

ju 2

Juliana Gatti

Um dia, esta jovem paulistana, caminhando após o almoço pelo bosque, começou a notar as árvores de uma maneira diferente. Elas não eram mais um tronco marrom com copa verde. Ganharam desenhos diversos de folhas, tons de verde infinitos, texturas de cascas, frutos, sementes, flores e folhas no chão. Uma lente foi trocada em seu olhar e em seu sentir. Hoje é fundadora do Árvores Vivas, organização onde dedica-se a promover a reconexão de quem vive na cidade com a natureza que é parte dela.

le peq

Leandro Ramos

Jornalista, estudou na Universidade de Brasília (UNB) e, lá no Cerrado, descobriu que seu barato era a Amazônia. Mudou-se pra Belém e se deu conta de que, na floresta ou em outro canto, ele quer mesmo é trabalhar por um mundo mais bacana. Hoje é o representante brasileiro da All Out, uma organização que briga pela igualdade de direitos, independente de orientação sexual ou identidade de gênero. 

Foto Pap compacta

Marcos Arruda

Marcos literalmente sofreu na pele pelo fato de falar o que pensa. Exilado nos duros tempos da ditadura militar, tornou-se economista e educador, com mestrado na The American University e doutorado na Universidade Federal Fluminense. É presidente do Instituto Políticas Alternativas para o Cone Sul (Pacs) e defende um novo tipo de economia, pautada no amor ao próximo e ao planeta. Será que isso é possível? Ele garante que sim. 

marlucia2

Marlúcia Bonifácio Martins

Pesquisadora do Museu Paraense Emílio Goeldi, tem pós-doutorado em ecologia na University of Leeds, na Inglaterra e sua linha de pesquisa caminha pela ecologia, manejo e conservação da fauna. Em meio a suas andanças, deparou-se com um cantinho de floresta que, infelizmente, ninguém vê: Amazônia maranhense. Hoje, ela é um dos maiores nomes pela luta deste pedaço tão desconhecido quanto importante da nossa biodiversidade.

paulo peq

Paulo Adario

Líder da campanha Amazônia do Greenpeace, onde trabalha há 14 anos.  Seu trabalho resultou no fim do comércio ilegal de mogno, na criação de um mosaico de áreas protegidas entre o Amazonas e o Pará e na moratória da soja, assinada em 2006, entre outros grandes feitos. Foi eleito pela revista Época uma das 100 pessoas mais influentes do país e, no ano passado, ganhou da ONU o título de  “herói da floresta”. É em nome dela que ele vai falar no TEDxVer-o-Peso. 

pedro peq

Pedro Werneck

Durante muitos anos foi empresário e sócio-gerente de diversas empresas até que, em 1994, após conhecer de perto a história de uma mulher incrível chamada Flordelis dos Santos, passou a mobilizar grupos de amigos, junto aos seus irmãos, para que todos apoiassem empreendedores sociais em dificuldades. Foi um caminho sem volta. Hoje, Pedro preside o Instituto da Criança, organização sem fins lucrativos por onde, é claro, continua fazendo o que pode por um mundo melhor.

rodrigo peq

Rodrigo Fernandez

Diretor regional da Net Profit Brasil no Rio de Janeiro, uma empresa especializada no desenvolvimento de corporações através do desenvolvimento das pessoas, é formado na USP, professor de MBA e atua como coach de profissionais de diferentes áreas do saber. Sua especialidade (e seu maior desafio) é auxiliar as pessoas a perceberem o que querem da vida e como chegar lá. Para ele, o sucesso é consequência da felicidade  – não o contrário.